Pvhcaos - AO VIVO

segunda-feira, 29 de novembro de 2010

CAOS Tour "Excursão Festival Varadouro 2010" - 03 a 05 de Dezembro






Coletivo C.A.O.S convida a todos a curtir o maior festival de música independente da região norte, o Festival Varadouro sediado na capital acreana (Rio Branco). O CAOS Tour "Excursão Festival Varadouro 2010" será entre os dias 03 a 05 de Dezembro (neste final de semana) !!!

Confiram a programação do festival: 
http://www.festivalvaradouro.art.br/2010/11/23/programacao/



Interessados, entre em contato:

Giza - 8405.0601
Bruno - 8429-3698
Marcos - 8458.1742


Garanta logo sua poltrona na CAOS Tour!!!
  

domingo, 28 de novembro de 2010

N0ITE F0RA DO EIX0 APRESENTA!

Beradelia = (Manifestação da bera).



BERADELIA é o som da correnteza dos carros, da semente brotando no asfalto, da esperança no olhar de cada animal, em cada curva, esquina ou berada. BERADELIA é som beradélico, de aço, de madeira e de concreto, é o verde do muiraquitã e o zumbido do Carapanã, é a locura que bate na velocidade, entre as curvas viajando,é o moleque doido da baladera pensando na próxima brincadeira. BERADELIA é a favor, nunca contra, BERADELIA sempre caminhando, achando graça, tirando onda, seguindo em frente com a poronga. BERADELIA é pra quem é BÉRA... pra quem tem e quem não tem, então se conforme, porque você é BERADERO também.



A banda foi o resultado de uma mutação, advinda da banda Bicho du lodo que no meio do ano de 2010 sofreu transformações em sua formação, ocasionando quase que obrigatoriamente uma mudança no nome. Com a entrada de Raony, ex-recato na guitarra, BOCA ex-quilomboclada, nos vocais, Geovani nos sopros ( clarineta, gaita, escaleta, flauta, e outras esquisitices), Cleiton e Mestre Xoroquinho na percussa, a banda ganhou nova sonoridade, e tudo isso se resultou na Manifestação da beira!

E quem tiver afim de curtir o show dessa banda foda, é nessa quinta-feira na batkaverna, juntamente com um monte de atrações pancadas. Se liga, e poste o flyer em suas redes sociais.



até lá!

 

quinta-feira, 25 de novembro de 2010

Hell City vai virar um C.A.O.S total!

Por: Marcos Nobre Jr;
siga @marc0snobrejr

Continuando com nossas atividades, chegou a vez de falar do 4° maior festival independente do país. Isso mesmo galera, estamos falando de Festival Calango que acontece uma vez por ano na cidade de Cuiabá-MT. Já ficou provado que o festival além de levar bandas do brasil todo para se apresentarem na hell city, é também responsável por disseminar o conceito de artes integradas, também abrindo espaço para os debates críticos do cenário sendo assim um campo propicio para marcos históricos no cenário da cultura alternativa no pais.  

                          


Todo ano, uma banda do estado de Rondônia e convidada para se apresentar no palco do Calango, e agora não poderia ser diferente. A bola da vez é a banda Ultimato, que além de representar o Coletivo C.A.O.S nas ações desenvolvidas paralelamente durante o festival, ainda contara com a transmissão ao vivo pela webrádio Pvh CAOS, além das ações de grafite e artes visuais que serão desenvolvidas pelo agente do coletivo Gaspar. 


                                          ESCUTE: http://www.myspace.com/bandaultimato

A banda Ultimato firmando sua formação no ano de 2003 com Gracildo Jr. (baixo), Diego Bentes (vocal), Rodolfo Bártolo (bateria) e Bruno (guitarra) a banda iniciou um projeto de fusão da cultura local ainda indefinida e suas influencias musicais que partem da origem e berço Rondônia, rio Madeira e caminha num paradoxo de música afro-indígena-brasileira e o experimentalismo de guitarra, baixo e uma gama de efeitos e sintetizadores, vocais expressivos e flexíveis que contam a verdade enxergada pela banda. O EP “Em Cima da Pedra” é um modesto registro que demonstra uma parte do repertório do show da banda e define em partes o estilo das músicas que foram compostas diante das convivências com uma análise do cotidiano dos jovens portovelhenses de todas as regiões e classe social, abordando o desenvolvimento urbano com as perspectivas sócio-ambientais sem deixar de criticar as devastações desnecessárias e descontroladas à natureza. 

quarta-feira, 24 de novembro de 2010

PVHC.A.O.S recebe banda Paraibana!

Por: Marcos Nobre Jr. 
siga @marc0snobrejr


Final de ano é sinal de muitas atividades culturais, e na capital portovelhense não poderia ser diferente. O Coletivo C.A.O.S preparou uma programação de final de ano repleta de grandes shows do cenário musical independente. E nesse curto período será realizado duas (02) Noite Fora do Eixo, a primeira noite dia 02 e a segunda dia 09 de dezembro. Para não confundir vocês, vamos por partes. 




Quem conheçe o som da Beradelia e Leão do norte já tem motivos suficientes para sair de casa em plena quinta-feira 02 de dezembro, além de curtir o reggae raiz da Leão do Norte, o publico vai viajar e delirar com a sonoridade da Beradelia que vem experimentando e inovando em suas musicas sendo uma das bandas mais promissoras da  novíssima cena portovelhense.


A GRANDE ATRAÇÃO DA NOITE.





A CABRUÊRA está a 10 anos na estrada tocando para platéias dos mais diferentes idiomas, com passagens por importantes festivais no Brasil e na Europa. Formada por alunos da Universidade Federal da Paraíba, em Campina Grande (PB), a banda reúne quatro músicos com diversas influências, desde o cancioneiro popular da Paraíba, até a música eletrônica. Realizou diversas turnês no Brasil e no exterior e gravou os CDs Cabruêra (2000), Samba da Minha Terra (2004) e Sons da Paraíba (2005) Participou de festivais na Inglaterra, Dinamarca, Itália, República Tcheca, Alemanha, França, Holanda, Bélgica, Suíça e Portugal, e seu segundo álbum foi lançado mundialmente em 2005 pela gravadora alemã Piranha Records. Teve músicas incluídas em diversas coletâneas lançadas no Brasil, Japão, EUA, Portugal, França e Alemanha. Também teve músicas sincronizadas em filmes e documentários no Brasil, EUA e Europa. Dos festivais no exterior destacam-se o MIDEM na França, o Roskilde na Dinamarca, a POPKOOM na Alemanha, WOMAD na Itália e o Montreux Jazz Festival na Suíça. No Brasil o grupo tem passagem pelo Abril Pro Rock, Goiânia Noise, Rec Beat, Mada, Calango, Porto Musical, Feira Musica Brasil entre diversos outros. Em 2008 o grupo participou do programa Som Brasil da Rede Globo em homenagem a Luiz Gonzaga e realizou sua décima turnê pela Europa. Atualmente está concentrada na produção do seu próximo álbum que terá o patrocínio da Petrobras Cultural e estará disponível gratuitamente no site Overmundo.

E se mesmo assim, você continuar achando que não tem motivo suficiente para curtir no dia 02 de dezembro a 1°NOITE FORA DO EIXO na Batkaverna! você precisa de ajuda urgente. E mesmo assim ainda terá motivo para ir, pois o coletivo dispõe de uma psicóloga (Giza) que terá o maior prazer em lhe ajudar. rsrsrs!     
  

domingo, 21 de novembro de 2010

Porto do Velho, Revolução da mente.


Por: Marcos Nobre Jr.
Siga @marc0snobrejr


Depois de uma semana inteira de atividades culturais, é necessário alguns dias de reflexão para gerir a quantidade de informações, conceitos, idéias, e pensamentos transmitidos por todos os convidados que estiveram presentes durante a 8° Edição do FestCine Amazônia, festival latino americano de cinema e vídeo ambiental. A aceitação do público em geral foi além do que imaginava e poderiam esperar, todas as salas do Teatro Banzeiro estavam lotadas, onde aconteciam oficinas de qualificação gratuitamente para todos que tivessem interesse e quisessem participar de alguma forma.




Vale a pena lembrar, que todas as ações que tive oportunidade de presenciar, foram envolvidas direta ou indiretamente com questões ambientais e sustentáveis, deixando bem claro ao publico, a real situação em que nossa Amazônia vive hoje, e principalmente fazendo lembrar que existem sim, movimentos engajados na valorização dos povos da floresta.   




Para os amantes da sétima arte que tiveram a oportunidade de prestigiar e acompanhar de perto o festival tiveram a sensação de que Porto Velho caminha a passos largos, e que o momento delicado que o Brasil vive hoje, em todos os aspectos sócio-culturais, é fruto de nossa mobilização, seja ela sociedade civil, instituições filantrópicas, produtores culturais, ou qual quer pessoa que acredite na transformação do mundo, através da implantação de “novos” conceitos e costumes através da arte.




Fiquem ligados nas atividades do coletivo, tem muita coisa massa para acontecer antes do final do ano. Tem Festival Varadouro em Rio branco no Acre que será transmitido ao vivo pela nossa wébradio, também rola show da Ultimato representando nosso estado no Calango, um dos maiores festivais de musica independente do brasil. Enfim, vou soltando as informações no decorrer da semana. =p



domingo, 14 de novembro de 2010

A casa do samba, também é do HIP-HOP


Dando seqüência nas atividades do coletivo, estamos nesse exato momento, dentro do Mercado Cultural. Onde tá rolando a ultima etapa do MANIFESTO HIP-HOP, evento realizado pela Prefeitura de Porto Velho através da Coordenadoria de Juventude. A idéia do evento e mobilizar e fomentar o movimento hip-hop no estado, e nos do coletivo CAOS não poderíamos deixar de prestar nossa contribuição, ajudando na produção, e na cobertura colaborativa.

 È lindo ver a juventude portovelhense tendo acesso a cultural, e principalmente tendo total liberdade para se expressar através da arte, sem qual quer tipo de preconceito, é necessario que isso aconteça mais vezes e nos trabalharemos duro para isso. 




Tá acontecendo nesse exato momento, batalhas de B-boys, onda a galera disputa de forma sadia quem manda mais na dança de rua. Essa é a ultima etapa do circuito e daqui vai sair o campeão para a etapa a nível nacional.


sexta-feira, 12 de novembro de 2010

Respirando cinema e consciência ambiental.

Por Marcos Aurélio.
siga @marc0snobrejr

È satisfatória o momento em que Porto Velho vive, principalmente para os produtores e amantes da sétima arte. Dês de segunda-feira (8) ta rolando o curso de desenho de som e captação de áudio para filmes e vídeos ministrado pelo CANNE – Centro Audiovisual Norte e Nordeste. A sala de aula lotada, mostra o interesse do segmento em se qualificar e dar qualidade para suas produções.


Outro evento que tem mobilizado boa parte dos portovelhense interessados em cultura e na oportunidade de conhecer os mais diversos filmes, documentários e vídeos que abordam a temáticas ambiental. O FestCine Amazônia chega em sua 8° edição sendo um dos festivais latino americano de maior aceitação do publico em geral, além de amostra de filmes nas mais diversas categorias como: Ficção, Documentários, Animação, Experimental, Vídeo reportagem e ambiental. O Festival exibe e pensa o meio ambiente, não somente através da produção independente de trabalhos audiovisuais. É um espaço de várias cenas e um objetivo comum: colocar a arte e a técnica da sétima arte a serviço da preservação da natureza e da sustentabilidade da vida no planeta.

A produção teve um cuidado especial com a programação do evento, tornando ele acessível para todas as pessoas, e diversificando ao máximo suas frentes de atuação

Durante os dias 00 a 13 de novembro, o FestCine Amazônia proporcionou a Mostra Competitiva – filmes e vídeos selecionados de todo país, por comissão de renomados jurados atuantes no cinema brasileiro e que concorrem ao Troféu Mapinguari;




Mostra de Filmes Convidados – são produções cinematográficas de grande importância para o cinema nacional e mundial focados nas temáticas anuais do Festival;

Mostra Paralela – exibição de todos os trabalhos enviados para o FESTCINE AMAZÔNIA;
Cinema no Circo – sessões realizadas dentro de tenda de circo, com sessões intercaladas com apresentações circenses;

A Escola Vai ao Cinema – oportunidade em que as escolas da rede publica do ensino fundamental e médio assistem aos vídeos e filmes do FESTCINE AMAZÔNIA em salas de cinema;

Cinema nos Bairros – visando a popularização do cinema brasileiro e estimulando e valorizando a produção local de trabalhos, o FESTCINE AMAZÔNIA realiza sessões em 04 bairros distintos da capital;

Cinema nos Terreiros – pensando na diversidade cultural existente o FESTCINE AMAZÔNIA promove sessões em terreiros de camdomblé e umbanda da cidade;

Mesa Redonda e Debates – espaço dedicado aos estudantes e universitários, intelectuais e profissionais do cinema, onde ocorrem discussões e reflexões sobre temáticas de interesse geral;

Oficinas de Direção e Produção de Vídeos – ocorrem durante todos os dias de evento voltados para profissionais da área e estudantes de comunicação em parceria com a Secretaria de Audiovisual do Ministério da Cultura – CTAV, Anima Mundi e IBM.

Cinema no Beiradão – visando levar a sétima arte para populações tradicionais e ribeirinhas que vivem ás margens dos rios Amazônicos e que nunca tiveram acesso a uma sala de cinema, assim é que o Festival é realizado junto ao Beiradão, expressão essa utilizada nessa região que designa as comunidades que vivem junto aos rios.

Mostra Arco Íris - realizada com o objetivo de levar ao público em geral discussões através da sétima arte sobre diversidade sexual, especialmente, num momento que se discute a homofobia nos mais diversos locais do país. Tolerância e Respeito.

Isso é um pouco de cultura portovelhense, região norte, do boto que correndo no sangue, até o mapinguari que vigia a floresta, isso é um pouquinho do meu povo, que é indio, que é béra mais não é bobo. Tá na hora de começar a respeita os da beira. 

   


terça-feira, 9 de novembro de 2010

Plano Nacional de Cultura APROVADO!

Salve galera!

To atualizando o blog diretamente da sala 02 do Sebrae-RO, onde tá rolando o curso de captação e desenho de som para filmes e videos, ministrada pelo CANNE - Centro Audiovisual Norte e Nordeste em parceria com o governo do estado através da SECEL, acabei de comentar com um dos produtores do curso, sobre o momento maravilhoso em que a cidade vive, principalmente a classe cultural que vem se levantando e mobilizando suas ações no Brasil todo. E para completar acabo de ficar sabendo que o congresso aprovou hoje pela manhã, o Plano Nacional de Cultura (PNC), agora só falta a sanção do presidente. Assim como outros planos de políticas publicas o PNC estabelece metas obrigatórias para os próximos 10 anos.  



A aprovação do PNC chega num momento delicado para o Ministério da Cultura: a definição do nome que vai se manter à frente do MinC nos próximos quatro anos no governo Dilma Rousseff. Ministério alimenta expectativa, interna, de que Juca Ferreira seja reconfirmado no cargo, mas isso só será definido após regresso da presidente eleita de Seul. "O importante é que há um compromisso da presidente eleita com a área cultural. Ela participou, na Casa Civil, da formulação de todos os projetos do setor, que são programas do governo. O resto é política", disse o ministro.

Entre os projetos vitais para o MinC, em tramitação no Congresso, estão o ProCultura (que reforma a antiga Lei Rouanet e cria fundos de incentivo direto); o Vale Cultura (adoção de um vale, semelhante aos vales-refeição, que dará R$ 50 para os trabalhadores adquirirem ingressos de cinema, teatro, museu, shows, livros e outros produtos culturais); a criação do Sistema Nacional de Cultura (que formaliza a cooperação entre União, Estados e municípios); e a PEC 150, que estabelece piso mínimo de 2% do orçamento federal, 1,5% do estadual e 1% do municipal para a cultura. Juca Ferreira participou da criação de todos eles, primeiro como secretário executivo da gestão Gilberto Gil, depois como seu sucessor.

sexta-feira, 5 de novembro de 2010

O Futuro é o Independente.



Saudações a cada eu presentes nessa página, e principalmente a todos que participam direta, ou indiretamente da cadeia produtiva cultural, músicos, bandas, artistas plásticos, produtores culturais, instituições, etc. Hoje é um dia especial, afinal é o Dia Nacional da Cultura! e temos motivos para celebrar pelas conquistas da classe, e por toda sua parcela de contribuição no desenvolvimento consciente de nosso pais.  

O outro motivo que me traz aqui,é o espetáculo Futurível, que celebra o enceramento do Fórum Internacional Geopolítica da Cultura e da Tecnologia que será realizado na Cinemateca Brasileira do dia 11 ao dia 13 de novembro com curadoria de Gilberto Gil e Laymert Garcia dos Santos. O Futurível é simultaneamente a abertura do II Fórum da Cultura Digital Brasileira que será realizada na Cinemateca Brasileira do dia 15 a 17 de Novembro.

A grande pira no evento vai ser o encontro de Gil com o trio instrumental revelação de Cuiabá, Macaco Bong. Para reeditar sua época mais roqueira, circa Expresso 2222 (quando era acompanhado por então músicos de rock como Lanny, Tuti Moreno etc - lançando-os em experimentos com o forró, reggae, funk, samba e outros gêneros).

Para explicitar a visão tropicalista de Gil, que imaginava uma convergência ente Beatles e pífanos, o DJ Tudo introduz o show com sua pesquisa da música brasileira profunda, e convida a banda de pife Princesa do Agreste de Caruaru, acompanhado de projeções do DVJ Scan. Gil cria as convergências e diálogos entre essas vozes, sopros, tambores e instrumentos eletrônicos, que mostram como a música nacional é um dos símbolos mais notáveis da potência transformadora do Brasil no mundo.

Então galera, da para ter uma base, das articulações do Fora do Eixo, e do momento em que o Brasil vive hoje em relação ao tipo de cultura que ta sendo produzida em nosso solo, mais precisamente a cultura independente que vem ganhando força e todos os adjetivos possíveis no decorrer dos anos. Obrigado!

Ta afim de me seguir? Rsrs @marc0snobrejr , aproveita e siga o do coletivo também @pvhcaos bom final de semana para todos. 

quarta-feira, 3 de novembro de 2010

Lendas da Aventura

O skate por si só passa ATITUDE, pra quem anda de skate além de ser um estilo de vida e mais que saúde e entretenimento, é elevação, manobras e demais, que fazem o skatista, levitar e assim, flutuar e deslizar para a sua manobra.




Esta é uma homenagem ao skateboard. Não somente obstante, o skate rondoniense, e através dessa figura lendária do skate de Porto Velho, Capital de Rondônia, TOSH IRO, skate dos montes japoneses, bacatero may, safado deska!



PvhCAOS - Ande de SKATE e DESTRUA!

terça-feira, 2 de novembro de 2010

Culturas, Identidades, Costumes, Cheiros, Afetividades e Sotaques

Salve galera!

reunindo algumas materias produzidas durante o 3° Congresso Fora do Eixo, que aconteceu em Uberlandia-MG, durante os dias 10 a 16 de outurbo. Acabei encontrado uma materia produzida pelo Ney Nugo do Espaço Cubo - Cuiabá-MT  e a Cassinha da Quina Cultural - Salvador-BA onde eles trocam uma idéia com a india Kaun Poty Guarani que relato um pouco de sua cultura e costumes. lá vai o texto
___


a comunidade estimula as meninas a se casarem com 12 anos, por dois motivos principais: Primeiro pra manter a crença de nada de sexo antes do casamento. A cacique foi sincera: “menino e menina jovem juntos vai dar em que? Sexo né... por isso que a gente já casa logo pra manter nossas crenças e costumes”. O segundo motivo é pra evitar a prostituição, mazela inserida pelo homem branco.

Indo mais a fundo nos costumes sexuais, olha a pira: A mulher viúva não pode se casar novamente, porque ela tem que honrar a viuvez. Isso no caso de o marido falecido a ter honrado. No caso de traição, ou casamento com mulher branca, a índia está autorizada a um novo casamento. Mas o índio homem viúvo pode se casar novamente quando quiser. Os primeiros mais reacionários dirão “que sociedade incoerente e preconceituosa”.

Mas pera lá, sejamos justos. Vamos partir pra outro exemplo de caso. O cacique homem pode ter até 7 mulheres, se tratar a todas com a mesma honradez. Dorme cada noite com uma e não existe tratamento diferenciado, são 7 esposas mesmo.

Eu particularmente acho que se o índio é “o cara” pra dar conta de tudo isso, tá mais é certo. Na nossa sociedade branca e “civilizada” o homem tem 7 mulheres, mas trata com honradez apenas uma, aquela que mora na mesma casa e cuida de seus filhos.

Já a cacique mulher não pode ter 7 homens. E aí “Opa, tá aí mais uma incoerência dessa sociedade incoerente e preconceituosa”.

Eu acho o máximo esse contexto.

Mas aí agora o “Opa pera lá” já vira “pô, qualé ney, vai ficar aí pagando de machista, seu prego!!!”.

Me explico.

É só uma provocaçãozinha, porque na verdade, antes nem cacique a mulher podia ser. Kaun Poty Guarani foi a grande guerreira que transformou essa realidade. Em paralelo com a nossa socidade “civilizada” e orgulhosa, temos um histórico de só recentemente a mulher votar, só agora nesse ano tivemos duas mulheres presidenciáveis e só agora após 510 anos de “civilização” elegemos uma mulher presidente do Brasil, o quinto maior país do mundo.

Só agora no Fora do Eixo criamos o FEmininas e temos a mulherada correspondendo a 51% dos membros do Circuito, legitimando o nosso movimento como promotor da igualdade de gênero.

É por isso que adorei esse contexto. É muita arrogância nos acharmos na frente dos indígenas quando o fato é que temos muito que aprender com eles. E eles muito conosco, assim como todas as trocas humanas. Afinal, 80 anos (se é que se vive isso) é muito pouco pra absorver todo o conhecimento humano.

Tudo o que mais desejo pras caciques guaranis é que elas possam se casar com 7 homens, se derem conta de tratar todos com a “mesma honradez”.

E pra nós: que nos policiemos com nosso próprio preconceito e arrogância. Seja em questão de gênero, etnia, sexualidade, regionalidade ou qualquer outra dessas.


fonte: http://foradoeixo.org.br/

Rondon Rock Festival 2018

Saíram os aúdios https://drive.google.com/open?id=1qKpgG1vbzZE5uE8hPGD5_1CxS-wXAYun compartilhem, use e abuse Porto Velho Caos - A...