Player

domingo, 21 de novembro de 2010

Porto do Velho, Revolução da mente.


Por: Marcos Nobre Jr.
Siga @marc0snobrejr


Depois de uma semana inteira de atividades culturais, é necessário alguns dias de reflexão para gerir a quantidade de informações, conceitos, idéias, e pensamentos transmitidos por todos os convidados que estiveram presentes durante a 8° Edição do FestCine Amazônia, festival latino americano de cinema e vídeo ambiental. A aceitação do público em geral foi além do que imaginava e poderiam esperar, todas as salas do Teatro Banzeiro estavam lotadas, onde aconteciam oficinas de qualificação gratuitamente para todos que tivessem interesse e quisessem participar de alguma forma.




Vale a pena lembrar, que todas as ações que tive oportunidade de presenciar, foram envolvidas direta ou indiretamente com questões ambientais e sustentáveis, deixando bem claro ao publico, a real situação em que nossa Amazônia vive hoje, e principalmente fazendo lembrar que existem sim, movimentos engajados na valorização dos povos da floresta.   




Para os amantes da sétima arte que tiveram a oportunidade de prestigiar e acompanhar de perto o festival tiveram a sensação de que Porto Velho caminha a passos largos, e que o momento delicado que o Brasil vive hoje, em todos os aspectos sócio-culturais, é fruto de nossa mobilização, seja ela sociedade civil, instituições filantrópicas, produtores culturais, ou qual quer pessoa que acredite na transformação do mundo, através da implantação de “novos” conceitos e costumes através da arte.




Fiquem ligados nas atividades do coletivo, tem muita coisa massa para acontecer antes do final do ano. Tem Festival Varadouro em Rio branco no Acre que será transmitido ao vivo pela nossa wébradio, também rola show da Ultimato representando nosso estado no Calango, um dos maiores festivais de musica independente do brasil. Enfim, vou soltando as informações no decorrer da semana. =p



Nenhum comentário:

Postar um comentário