Pvhcaos - AO VIVO

segunda-feira, 26 de junho de 2017

Zona Punk

Review: Exposição Nirvana: Taking Punk to the Masses

Review: Exposição Nirvana: Taking Punk to the Masses
Uma grande dica para os próximos dois meses no RJ é visitar a exposição Taking Punk To The Masses, sobre a banda Nirvana, ícone do movimento grunge do começo dos anos 90 nos EUA e do rock and roll em geral. O local escolhido foi o Museu Histórico Nacional, localizado na Praça XV, centro da cidade, e a exposição ficará nesse local até o dia 22 de agosto, quando se preparará para ir a São Paulo a partir de 12 de setembro.

É a primeira vez que esse material relacionado à banda sai de Seattle, EUA, onde ficou exposta durante 6 anos no Museu de Cultura Pop da cidade e recebeu a visita de mais de 3 milhões de pessoas. São mais de 200 objetos relacionados ao Nirvana como fotos inéditas, guitarras (inteiras e destruídas), roupas, fitas k7 e memorabilia em geral.

Antes da abertura oficial da exposição, houve uma entrevista coletiva de imprensa com a presença do curador do material exposto, Jacob McMurray, na qual ele respondeu algumas perguntas dos jornalistas presentes. Como tradutor estava presente o vocalista e guitarrista da Plebe Rude Philipe Seabra. Jacob disse que alguns itens estavam sendo expostos pela primeira vez, como a fita demo original gravada por Jack Endino em 1988 na qual ele escreveu o nome de Kurt Cobain errado (Kovain). Foi com essa fita que o Nirvana conseguiu seu contrato com a Sub Pop, gravadora que lançou o primeiro álbum do grupo (Bleach, em 1989). O curador também revelou que Krist Novoselic foi um grande apoiador do projeto desde o início, em 2009, cedendo inúmeros objetos pessoais para o acervo da exposição.

Para os fãs da banda, há muito material para ser apreciado e festejado. Um desses materiais é o vídeo de uma entrevista da banda concedida para o programa Air Waves, da TV Kiro 7, de Seattle, em 6 de janeiro de 1990. O programa acabou e a entrevista nunca foi ao ar, permanecendo inédita até agora.  Outro material interessante é a primeira guitarra que Kurt Cobain quebrou num show, uma Univox Hi-Flyer, tocando para 25 pessoas no dormitório K 208 da Evergreen State College nos EUA em 30/10/1988. E o curador Jacob contou que Kurt não tinha grana para comprar outra guitarra e nem pra pagar o aluguel. E, nem sabia que seria o ícone em que se tornou hoje.

Outros itens muito bacanas da exposição são a foto original da capa de Nevermind, enviada para a aprovação da banda a partir de uma idéia que Kurt Cobain teve após assistir a um programa de TV sobre partos na água. Há também um dos kits de bateria usada por Dave Grohl, intacto, e a guitarra Fender Mustang usada por Kurt durante a turnê final da banda (In Utero Tour, 1993-1994).

Se você é fã do Nirvana, se você é fã de rock and roll, ou mesmo se você se interessa por história da cultura pop dos últimos 30 anos, a exposição sobre o Nirvana é imperdível. É importante ir com tempo disponível para mergulhar de cabeça no universo da banda, do movimento grunge e do rock em geral para desfrutar desse acontecimento.










fonte zona punk

Livro reúne ensaios sobre história social do humor

Jornal da USP Livro reúne ensaios sobre história social do humor Em nova obra, o professor Elias Thomé Saliba, da USP, analisa dife...