Pvhcaos - AO VIVO

sexta-feira, 31 de julho de 2009

Festival na Mídia





Repercusão em site jornalístico

Rondonia ao Vivo ponto Com

cASARão



LANÇAMENTO FESTIVAL CASARÃO 2009

SIM!! O lançamento do Festival Casarão foi bem loco!

Quando foi anunciado a Festa de lançamento do festival Casarão 2009 com a banda Los Porongas, eu e muita gente de pvh city se animou bastante. Com quem quer que eu falasse a resposta era a mesma, "eu vou, vai ser massa", e era tudo verdade!

A festa era para ser no sábado dia 01, mas o local onde seria feita a festa FECHOU! então a galera do casarão e do Coletivo Raio q Uparta sairam correndo atras de um outro local, que acabou sendo a bigs uisqueria. Com a mudança de local mudou-se também a data, e a "barca loca" rolou quinta feira, 30/06.

Pois Bem falemos da FESTA!

Primeira coisa boa: A galera compareceu! Cheguei por la e já havia bastante gente, para uma quinta-feira em porto velho então, gente pra ca****o (piiiii)! Nas minhas andanças pelo local comecei a ver os amigos, as mina, os mano, trocar umas idéias e escutei reclamações do local, que era pequeno e não sei mais o que, mas a verdade é que o local é legal para um evento de pequeno porte com uma ressalva ao banheiro de dificil acesso! ahaha..

Segunda coisa boa: O som tava bom!! Maravilha! O som lá dentro da bigs uisqueria estava no volume certo e bem equalizado, parabens ao Armando que colocou a aparelhagem na medida certa!

Terceira coisa boa: AS bandas!! A Miss Jane, vou te confessar, eu achava bem ruim! Muito farofona, mal tocado, mas de umas 3 ou 4 apresentações pra cá ( das que eu vi), fui notando a evolução da banda que parece beem mais madura, e acho q só precisava amadurecer mesmo, porque bons músicos a banda tem. Destaque para o guitarrista, que tem um estilão Van Halen, muito seguro na guitarra, manda bem! O Vocal do aloisio está mais seguro também, parece que perdeu a timidez, antes eu percebia uma boa voz, mas com medo de se soltar, nessa quinta-feira percebi uma energia diferente, sempre mandando uns covers bem tocados, altos hard rock, rolou até um Hendrix maneiro (FOXY!). A apresentação mesclou músicas próprias e cover como de costume, e realmente acho que essa é a melhor formula para se animar uma festa em porto velho, tem sempre que rolar o cover! Parabéns a Miss Jane! A PVH CAOS torce sempre pela evolução das bandas portovelhenses!

Logo após Miss Jane chegou a hora da esperada Los Porongas, que após 3 anos longe de Porto VElho, retorna com o gás e a qualidade de sempre. Conversando com os caras durante a tarde numa session manera no QG 2 da pvh C.A.O.S, além do bom papo e das idéias trocadas e novidades contadas deu pra perceber a empolgação do quarteto ao voltar a Porto Velho, que foi a primeira cidade fora do estado do ACRE onde a banda se apresentou.

Os Porongas já são de casa, e foi nesse clima familiar ( familia Adams ou buscapé) que os caras entram em cena. A banda vem com uma primeira diferença visível, um teclado escondidinho bem ali no cantinho ao lado do Guitarrista jão, que eu estava só esperendo pra ver entrar em ação. O show começa com "lego de palavra", que já é um hit da banda em Porto Velho, com uma pegada animal e empolgação os caras viram música a música serem cantadas junto pelo público, a não ser quando rolava uma novidade na parada, como foi o caso da música "A verdade". Trouxeram algumas compoisições novas, a clássica versão de come together dos BEATLES, e até um mantra indiano bem loco, fazendo um medley com "Tudo ao contrário" reforçando o clima zen da banda. O show foi pra cima como haveria de ser e a resposta do público foi tão pra cima quanto, com a galera animada pulando e cantando junto.

Agradecemos.

segue ai umas fotos maneiras para vocês vizualizarem a locura!

cASARão






Quem quiser curtir mais, vem aí a Prévia e mais um show a parte ainda por confirmar

Possivelmente acontecerá no Antiquarius.

cASARão






mAIS foTOS

Lançamento Festival Casarão






Hoje dia 3o de julho, lançamento especial do Festival Casarão.


















Exclusividade PvhCAOS







PvhCAOS apoia o Ñ tradicional

quarta-feira, 29 de julho de 2009

Mato Grosso e Rondônia mais próximos



C0nfira










fonte: interior alternativo




















pvhcaos apoia as boas idéias

Essa é Soda


Não perca!
Dia 01.08, às 20hs, no Mercado Cultural:
lançamento do 1º cd da Banda Soda Acústica.
Entrada franca.
Compareça! Participe! Divulgue!

Noite Fora do Eixo - Los Porongas - ao vivo - 20:00 Hrs


Los Porongas AO VIVO - na Porto Velho C.A.O.S.


Um papo com a banda acreana, Los Porongas, que passa por Porto Velho - RO e vai até Ji-Paraná - RO, apresentar a Noite do Fora do Eixo. (mais --> Fora do Eixo ponto ORG ponto BR)


A PvhCAOS quer VOCÊ!

Estamos em um processo de democratização/evolução, convergência de mídias e tarará . . . . e pra não perder esse oportunidade de interação, a PvhCAOS anuncia que está aberta para voluntários e demais, que queiram participar, enviar comentários, notas, notícias, artigos e demais manisfestações.




Envie já


portovelhocaos@hotmail.com












A PvhCAOS apoia o alternativo

domingo, 26 de julho de 2009

GAME - PvhCAOS Recomenda!

Quase um ano depois de seu lançamento, a Capcom colocará no mercado uma nova edição de Devil May Cry 3. Apelidado de Special Edition, traz elementos novos, como poder usar o irmão do protagonista Dante: Vergil, dono de um temperamento mais calmo, mas não menos mortal.
A aventura principal é quase idêntica ao game lançado em março, mas haverá a inclusão de um novo chefe, Jester, que mais parece um bobo-da-corte satânico. Seus ataques são ainda mais desconcertantes, usando de muitos ilusionismos, como o teletransporte. Além disso, não pensa duas vezes em provocar o jogador e fazer gestos debochados. E possui um ataque em que fica sobre uma esfera bizarra.
Vergil oferece uma série de armas e um estilo totalmente novo de luta, o Dark Slayer. Com isso, o jogador poderá usar movimentos de teletransporte e, em níveis mais avançados, reaparecer sobre a cabeça dos inimigos.


Tamanho: 3,78 GB


Parte 1
Parte 2
Parte 3
Parte 4

Postagem retida do Kamikaze Downloads

quarta-feira, 22 de julho de 2009

sábado, 18 de julho de 2009

JAM SESSION

JAM SESSION


Uma bela tarde . . . . . . uma ligação . . . . . .. .e novidades.





Saulinho e Tiago, respectivamente o guitarra e o baterista da Banda Filomedusa de Rio Branco do Acre, retornando do show, simplesmente, do RADIOHEAD, solicitavam um apoio, um mero descanso para encarar a volta ao lar.


quinta-feira, 16 de julho de 2009

FESTIVAL CASARÃO 2009

é isso ai amiguinhos...programação completa do Festival Casarão 2009
04 de setembro (Sexta-feira)

Pato Fu (MG)
Hey Hey Hey!
Mini Box Lunar (AP)
Gloom (GO)
Miss Jane
Soda Acústica (RO)
Cerva Grátis (PB)
Made In Marte

05 de setembro (Sábado)

Moptop (RJ)
Di Marco (Ji-Paraná - RO)
Porcas Borboletas (MG)
Dimitri Pellz (MS)
Linha Dura (MT)
Johnny Rock Star (PA)
Ultimato
Estação Vapor
Whiteshoe
Djow (Cacoal - RO)

06 de setembro (Domingo)

Ratos de Porão (SP)
Coveiros
Survive (AC)
Gothika (Bolívia)
Lopes (MT)
Sanctify
Veludo Branco (RR)
Merda Seca
Enmou (Vilhena - RO)
Digitos (RO)

quarta-feira, 15 de julho de 2009

NOITE FORA DO EIXO


Noite Fora do Eixo em ji-paraná.

Água - Nossas matas por Alessandra Queiroz Pinheiro

Olha ela aí de novoEssa foi feita pela querida Alessandra Queiroz Pinheiro.
Já havia enviado a sua do por do sol e agora a foto intitulada Nossas matas tudo enfim, vitória régia,.. símbolo da Amazônia.
Muito obrigado. E aproveitando a sua visita, pedimos, envie a sua foto sobre Água, ou um rio, ou ainda um igarapé.
aguardamos contato
portovelhocaos@hotmail.com

Circuito de Humor - 16 de Julho de 2009

mais info
www.circuitodehumor.com.br

Banda Soda Acústica


Em clima de contagem regressiva para o show de lançamento do primeiro álbum da banda Soda Acústica, que acontecerá no próximo dia 01.08, no Mercado Cultural de Porto Velho, Rinaldo Santos, vocalista da banda, falou ao Blog Tá pra parir sobre suas experiências musicais, processos de criação, novidades do novo álbum, cenário musical brasileiro atual, entre outros assuntos. Confiram!













TÁ PRA PARIR: Quando começou sua relação com a música? Antes da Soda, você já trabalhava nesse ramo?
RINALDO SANTOS: Eu já toquei em algumas bandas em São Paulo, nada profissional.

TÁ PRA PARIR: A propósito, como surgiu a Banda?
RINALDO SANTOS: Surgiu na UNIR. Falávamos muito sobre música e literatura. Sabíamos que todos tocavam violão e resolvemos ensaiar pra ver se rolava alguma afinidade. Rolou.


TÁ PRA PARIR: Possui alguma formação na área musical? Qual?
RINALDO SANTOS: Eu sou autodidata. Sempre me interessei e corri atrás do conhecimento e da prática. Mas, já cheguei a iniciar o curso de graduação em Musicoterapia. Fiz dois períodos. Atualmente faço Licenciatura em Música pela UFRGS/UNIR.

TÁ PRA PARIR: Você compõe também, além de tocar? Como é o seu processo composição?
RINALDO SANTOS: Sim, componho. O meu processo de criação é bem irregular. Tenho períodos em que componho bastante e outros em que me esforço e... nada. É irregular também o modo como componho. Uma canção pode começar pela letra, pela melodia, pelo tema, pode vir de alguma idéia estética relacionada às outras artes, como pintura, escultura, cinema, etc.. Enfim, surge a vontade de fazer uma música e eu tento. Mais importante que tudo isso é fazer com disposição e encarar como um desafio, de encontrar novos caminhos, novas formas. Quando digo “novos”, são para mim mesmo. Não quero reinventar a pólvora, só quero descobrir, conhecer, ir até onde posso.

TÁ PRA PARIR: Em qual função artística você se considera mais maduro? Como compositor ou como intérprete? Por quê?
RINALDO SANTOS: Sou menos imaturo como compositor. Como intérprete, não consegui me encontrar, tenho sempre a impressão de que sou muito negligente, descuidado, sem muito comprometimento. Quanto a compor, sou muito mais exigente comigo.

TÁ PRA PARIR: Quais são suas perspectivas com a gravação do CD?
RINALDO SANTOS: Tenho a perspectiva de conseguir, através do CD, demonstrar que estamos dispostos a encarar desafios, de buscar novos modos de fazer música, de forma digna e franca. Queremos compartilhar, mostrar o que fizemos, e deixar uma insinuação do que podemos fazer.


TÁ PRA PARIR: A banda pretende realizar shows em outros Estados? Quais?
RINALDO SANTOS: Sim, pretendemos. Temos algumas apresentações agendadas no interior do estado. Gostaríamos de também tocar pela Região Norte. Temos alguns contatos com o Acre, vamos ver se dá certo.

TÁ PRA PARIR: O que o público pode esperar desse novo trabalho da Soda? Há novidades em relação ao repertório?
RINALDO SANTOS: Tem novidades. A maioria das músicas são as que já tocávamos nos shows, mas tem algumas novidades.

TÁ PRA PARIR: Como você classificaria a Soda, no cenário musical brasileiro?
RINALDO SANTOS: Acredito que estamos tentando compreender o momento de transição em que vive o mercado fonográfico e a realidade comercial da música. Sempre buscamos a autonomia criativa, sempre quisemos ser autênticos, e nunca tivemos sonhos quanto ao estrelato. Hoje, tudo fica mais claro, acredito que estamos indo na direção certa, mais realista, mais ajustada ao novo perfil de artista: o “artista independente”. Também não queremos ir ao extremo de acreditar que esse novo artista não precisa de uma produtora ou de uma gravadora. Acreditamos que o artista deve estar assessorado por uma equipe profissional, em que todos trabalham, cada um em sua área, tudo depende muito da oportunidade de trabalho. Temos que nos adaptar ao projeto, nos ajustar aos recursos.

TÁ PRA PARIR: Quais são suas influências musicais e de que forma elas influenciam no seu trabalho com a Soda?
RINALDO SANTOS: De um modo ou de outro, tudo me influencia. Não tem um artista em especial que eu siga sua influência, tem momentos, obras, etc., de todos eu sugo um pouco (muito).

TÁ PRA PARIR: Tens algum projeto ou trabalho artístico paralelo ao Projeto da Banda? Quais?
RINALDO SANTOS: Eu fiz alguns trabalhos na criação de trilhas sonoras de espetáculos de teatro, dança contemporânea, cinema. Já publiquei o livro de poesia “Embaraço Rapsódico” pela Editora da UNIR. Sou também, integrante da ACME, um coletivo de artistas, com vários trabalhos reconhecidos nacionalmente e também no âmbito internacional.

segunda-feira, 13 de julho de 2009

Pulo do Menino - por Claudio Mattos


Grande Claudio Mattos dando o ar da graça.



Somos grato pela contribuição. E pela manifestação.

E você? Já enviou a sua?
portovelhocaos@hotmail.com

Circuito de Humor



Prestigie

Água - Por jose ricardo pereira

Mais uma contribuição, desta vez intitulada "banho", José Ricardo Pereira, nos mandou uma bela foto.

Arrisco que seja lá no Rio Preto, aonde o Cel. Cabeça ronda todos os dias.

Bem, participe, envie fotos de um Rio ou um banho, aquela foto que você tem aí que realmente valha a pena expor.

portovelhocaos@hotmail.com

DIA MUNDIAL DO ROCK




Escrita por José Vicente, a peça conta a história de uma família do interior de Minas Gerais vivendo o conflito entre a tradição e a modernidade, a permanência e a diluição. Pedro, o pai, procura uma clave que ainda não foi descoberta.


Dia do Rock!

Aaah o rock... o bom e velho rock... indie, folk, pesado, farofa, purpurinado, misturado...

O fato é que o rock não morre, e desde 1985 no festival LIVE AID, pelo fim da fome na Etiópia, o dia 13 de julho é celebrado como o dia mundial do rock!

Bonito...muito bonito. Rock pra acabar com a fome.

O rock sempre esteve ligado a ATITUDE, ele pode ser feito com um violão ou um cavaquinho, tudo depende da ATITUDE. E como dizia meu grande amigo BOCA “A música é uma mulher safada, abandonou a ATITUDE e fugiu com a melodia.”, e ele não deixa de ter razão. Em tempos de liberdade, de possibilidades, na era da comunicação, o rock vai se preocupando cada vez mais com sua estética e vai se esquecendo de sua essência, o rock está cada vez mais emplastificado, pupurinado e cheio de glamour. O ROCK é FASHION! E na moral... FUCK THE FASHION! ( a gente xinga em inglês pra ficar mais bonitinho como nos filmes de hollywood! ) em inglês não tem problema.

A função do rock sempre foi libertária, sempre teve o compromisso de subverter, contestar, de trazer idéias novas, colocar as coisas em seus devidos lugares. Parafraseando nosso presidente “nunca na história desse país” houve um momento tão bom para a música, e consequentemente para o ROCK, com facilidade para gravar, divulgar, para distribuir. E o que estamos fazendo com essa facilidade toda? Produzindo um rock cada dia mais vazio, cheio de barulhinhos ( nada contra ), e sem idéia pra passar.

Como observou o crítico musical Alexis Petridis, do jornal inglês The Guardian, qualquer banda de rock de hoje em dia passa pela mesma preparação de uma boy band

O rock virou alienação, virou cabelinhos escorridos, rimel, sapatos bicolores, blush azul e “roupitchas” RETRÔ, perdendo espaço de música contestadora, revolucionária, de música expansiva, que abre horizontes, para ao hip hop, que com marcelo d2, finado SABOTAGE, SNJ, INSTITUTO, B. NEGÃO e companhia ilimitada vem abraçando essa lacuna que o ROCK tem deixado meio de lado, e diga-se de passagem, fazem um hip hop com uma qualidade musical monstruosa, mesclando a atitude com a musicalidade.

Mas nem tudo é desespero, há quem reme contra a maré já a algum tempo, bandas como Ratos de Porão, Nação Zumbi, lobão, Mundo livre e algumas outras sobreviventes, ainda resistem fazendo seu som e inspirando bandas novas dispostas a seguir esse árduo caminho, bandas como Madame Saatan do Pará, Los Porongas do Acre, Trilobit do Paraná, Porcas Borboletas de Minas, Mombojó de Pernambuco e Macaco Bong de Mato Grosso que nem precisa falar nada, e várias outras bandas por esse Brazil, tentam fazer música de qualidade com atitude de qualidade.

E em Rondônia, como anda o rock? Não anda, se arrasta. Existem boas bandas mas poucos espaços, pouca organização, muita vontade, pouca coragem, e com certeza pouca ATITUDE. Como sempre, a cena rocker é despedaçada, com pequenos grupos desorganizados que não querem saber de conversa uns com os outros. Há uma tentativa de unificação, cheia de bla bla bla e poucas soluções. Posso citar aqui meia dúzia de bandas que tentam fazer boa música com boa atitude, como Ultimato, Di Marco, SucodinoiS, Coveiros, Merda Seca, Bicho du lodo, Betroyd. Espero que tudo melhore e que as pessoas se abram a conversas, a parcerias, porque respostas como “eu não faço reunião” só atrasam o processo.

Viva o rock...

Viva os béra!

Viva o CAOS

Água - por jose ricardo salazar

Começa essa semana a exposição sobre Água, envie a sua foto, pode ser de um corrego, ou aquele banho maneiro que você conheceu no fim de semana.Essa aí é do grande jose ricardo salazar. - cachoeira

Participe
!
Envie a sua foto para portovelhocaos@hotmail.com

sábado, 11 de julho de 2009

Cultura e Arte - Jean Ricardo - TEMPERAMENTOS

Noite de Festa

Aconteceu ontem, dia 10 de julho as 20:00 hrs, a abertura oficial da Exposição TEMPERAMENTOS - do artista Jean Ricardo.
















Ânimos exaltados para apreciar a técnica adotada pelo artista, Têmpera..









A mostra conta com poesias e telas de Jean Ricardo que é o primeiro da lista desta mostra na Casa de Cultura, no espaço Cesar Licório.
A exposição segue até o dia 20 de julho








Casa de Cultura Ivan Marrocos
Carlos Gomes com Rogério Weber
Centro - Porto Velho








Prestigie!










Porto Velho Cultura e Arte Organizando o Social®

Livro reúne ensaios sobre história social do humor

Jornal da USP Livro reúne ensaios sobre história social do humor Em nova obra, o professor Elias Thomé Saliba, da USP, analisa dife...